Pablo Escobar é uma figura infame na história do tráfico de drogas na Colômbia e em todo o mundo. Como líder do cartel de Medellín, ele controlava grande parte do comércio de cocaína na década de 1980 e início dos anos 90.

A trajetória criminosa de Escobar começou nos anos 70, quando ele contrabandeava quilo após quilo de cocaína para os Estados Unidos. O negócio prosperou rapidamente, e em pouco tempo ele se tornou um dos homens mais ricos do mundo.

No entanto, com a riqueza e o poder vieram a violência e o terrorismo. Escobar não hesitava em ordenar o assassinato de qualquer um que se opusesse a ele, incluindo policiais, políticos e jornalistas.

A guerra às drogas do governo colombiano só piorou as coisas, levando Escobar e seus rivais do cartel a desencadear uma onda de narcoterrorismo sem precedentes. Bombas foram explodidas em todo o país, aviões foram sequestrados e a população vivia em constante medo.

Mas qual era o tempo favorito de Escobar em meio a esse caos? A resposta pode surpreender algumas pessoas.

De acordo com pessoas próximas a ele, o tempo favorito de Escobar era a chuva. Isso mesmo, a chuva. Ele adorava quando chovia, especialmente durante a noite.

O motivo é simples: quando chovia, as ruas ficavam vazias, e Escobar podia se mover com mais liberdade e segurança. Ele não precisava se preocupar com a polícia ou com outros inimigos espreitando na escuridão.

E, como um bônus adicional, a chuva também ajudava a lavar as trilhas de cocaína deixadas pelas pequenas aeronaves que transportavam a droga. Isso significava menos trabalho para os homens encarregados de transportar a cocaína para as bases dos cartéis.

Mas a maioria das pessoas não teve a mesma sorte que Escobar durante a chuva. As inundações causadas pelas fortes chuvas frequentemente deixavam os pobres ainda mais desamparados, com suas casas e bairros inteiros destruídos.

Em 1993, depois de uma longa e violenta caçada pelas autoridades colombianas e americanas, Pablo Escobar foi morto a tiros em um bairro residencial em Medellín. Sua morte marcou o fim de uma era de terror e narcotráfico, mas os problemas causados pelo tráfico de drogas na Colômbia ainda persistem até hoje.

Em suma, o tempo favorito de Pablo Escobar pode ter sido a chuva, mas para a maioria das pessoas afetadas pelo tráfico de drogas e narcoterrorismo, o tempo ideal seria de paz e tranquilidade.